Morte, Dor & Separaçãor

Morte, Dor & Separação

Para alguns de vocês, este ano significará mudança de residência, mudança de emprego ou de relacionamentos. Muitos de vocês experimentação morte e perda de familiares ou amigos queridos. De fato, muitos de vocês estão constatando o quão incrível é que, toda vez que você “dá uma volta”, alguma pessoa conhecida criou uma doença séria ou morreu. 

A situação da morte é interessante. A maioria de vocês não está preparada para isso e não foi ensinada, de uma forma positiva, sobre o que fazer com este evento que é, para todos vocês sem exceção, uma certeza. O principal medo com relação à morte é a incerteza do que virá depois. Alguns acreditam fervorosamente de que não existe nada após a morte e isso pode ser bastante assustador. Outros, fervorosamente acreditam num céu, de alguma forma, e talvez num inferno, e podem estar bastante temerosos em seus corações de como serão julgados, se merecedores de um ou de outro. Outro medo que vocês devem ter é o da separação de tudo o que conhece e das pessoas mais próximas e queridas, deixando para trás os que te são caros. 

A outra situação interessante é a dor. Para os que ficaram, a ausência e separação física de uma pessoa amada pode ser um processo contínuo de trauma e dor, às vezes durando muitos e muitos anos e tirando a alegria de viver dessas pessoas.  

Dizemos para isso que, o medo da morte e a dor do luto são válidos, mas tudo isso é devido à percepção errônea sobre a realidade maior. Com um conhecimento maior e uma expansão da consciência, você pode mudar sua própria realidade sobre estes fatos e assistir as outras pessoas a chegarem a esta nova conscientização. 

Se você tem dúvidas sobre a vida sem o corpo físico, então nós te pedimos para observar como você deixa seu corpo em um estado alterado de consciência toda vez que dorme. Para aqueles que passaram pela experiência quase morte, ou experiência fora do corpo, sabem com absoluta certeza de que não existe esta coisa de fim da vida. Há somente o fim desta percepção de vida, com este corpo, que você está criando neste agora, momento a momento.

Depois da morte de seu corpo, você se encontra em uma maravilhosa leveza de estado de ser. Seu foco, depois de alguns momentos, muda da realidade física para a nova frequência em que se encontra. É gloriosa em sua própria luz e, com este novo estado de ser, você é capaz de perceber-se inseparável de tudo e de todos nesta frequência envolvente. É verdadeiramente uma alegria saber que, de um lado você é bem-vindo, acolhido e assistido e, de outro lado, está livre para dançar ao luar. 

Ninguém, não importa qual foi a situação na realidade física ou como você a julga ter vivido, está desautorizada a experimentar esta alegria, este amor e esta nova realidade. 

Nós te pedimos para novamente dar uma olhada na afirmação de sua verdade maior. Você é, em cada momento, não importam as circunstâncias, a perfeita e eterna expressão da Fonte. 

Por favor, preste atenção à parte eterna! Não se trata do corpo. Abençoe o corpo, obviamente, pois ele é o que você criou para ser capaz de experimentar o milagre chamado fisicalidade. Entretanto, é seu ser eterno que vem repetidas vezes experimentar a vida em todas as inúmeras expressões, em diferentes épocas, em diferentes gêneros, raças e circunstâncias sociais. Você escolhe isso tudo e co-cria sua experiência completa de vida. 

Não existe o fim da vida. Você não fica separado das pessoas amadas quando morre. De certa forma, você pode dizer que, com a ausência do corpo físico, o relacionamento com as pessoas amadas até melhora, porque não há nada entre vocês, nenhum impedimento para a comunicação verdadeira com o coração, sem qualquer equívoco.

Então agora, vamos dar uma analisada na dor. É claro que a dor é válida. Você perdeu uma pessoa muito amada. Há agora uma separação física. Você está aqui e a pessoa amada está fora, tendo uma experiência maravilhosa, dançando ao luar e, talvez, pela primeira vez em anos, sentindo um corpo de luz feliz e livre, banhado de amor e se divertindo totalmente. As crianças que se foram não estão perdidas, mas sim reunidas pelos braços do amor e, muito em breve, serão reintegradas à energia de suas almas, em plenitude e sabedoria. 

Você inveja seus amados nesta experiência? Eu acho que não. Então, por quem você lamenta? Por você? Tudo bem, isto é válido. Você é a pobre criatura deixada para trás. Mas, você sabia que ainda tem a sua pessoa amada disponível para você? Talvez, não do mesmo velho modo, mas ainda assim com você. Depende de você querer ou não estar disponível para este jeito novo de ficar junto. 

Como já dissemos, não há separação. Se você permitir-se estar aberto para a possibilidade, você poderá ter uma experiência com sua pessoa amada pelo pensamento e pelo sentimento. Isso pode, evidentemente, ser muito mais. Não é para ter expectativas sobre como estas experiências acontecerão, mas, ao invés disso, estar em um sentimento de alegria para com a pessoa e prestar atenção no seu dia-a-dia. Você irá reconhecer a pessoa amada simplesmente pelo sentimento. Quando você conversar com ela, o faça sabendo que suas palavras e sentimentos serão conhecidos instantaneamente. 

Se tem havido situação pela qual você está se sentindo triste por não ter tido tempo para dizer o que gostaria de dizer, então diga agora! Você será ouvido. Seu coração é conhecido e, se você acha que há alguma necessidade de perdão, cabe somente a você ser gentil e compassivo consigo mesmo. No pós-morte, o coração é verdadeiramente conhecido e não há nada a perdoar. 

Vale dizer que, verdadeiramente, é mais apropriado celebrar a passagem de suas pessoas amadas. Celebrar a vida delas. Celebrar o presente que elas têm sido para você. Dê foco na maravilhosa vida que tiveram e na alegria e na vitalidade de suas vidas atuais, após a morte. Quando você fizer isso, descobrirá que de fato a dor será substituída por um contentamento silencioso, na certeza de que, da mesma forma que você cria seu nascimento e vida, o que certamente o faz em um nível profundo, você cria suas circunstâncias para morrer, para entrar novamente no conhecimento amplo, na integralidade e em novos pontos de escolha, em seu eterno jogo de ser a Fonte experimentando a si mesma, como, onde e quando puder. 

Eu te amo e te honro eternamente, em seus eternos jogos. 

Namaste

 

 






 Light Source P'taah©2000-2019